Cloud Computing e sustentabilidade

sustentabilidade nunca esteve tão em evidência. Começamos com a necessidade de reciclar produtos, depois a redução no consumo de água, redução no consumo de energia, chegamos a preocupação com as emissões de carbono e então a discussão sobre a tecnologia verde.

A ligação entre Cloud Computing e sustentabilidadetem sido alvo de muitas discussões.

Quais os possíveis prejuízos que a tecnologia traria ao meio ambiente? Segundo algumas estimavas, a computação em nuvem seria responsável pelo consumo de cerca de 2% da eletricidade do mundo, valor que poderia duplicar nos próximos cinco anos; o desenvolvimento do setor de TI seria responsável por uma parcela de emissão de CO² na atmosfera; para refrigerar os data centers há aumento no consumo de energia. Mas seriam apenas notícias ruins?

É sabido que a computação em nuvem traz benefícios como redução de custos, aumento da eficiência operacional e economia no consumo de energia e consequentemente diminuição da emissão de gases do efeito estufa.

Um estudo, realizado por Acceture e WSP, mostrou que empresas pequenas que adotam a computação em nuvem podem reduzir em até 90% a emissão de carbono, enquanto as grandes teriam uma economia de 30%. Outro estudo da Carbon Disclosure Project (CDP) descobriu que as empresas norte-americanas que usaram serviços de cloud computingalcançaram uma economia de energia anual combinada de US $ 12,3 bilhões e uma redução das emissões de carbono equivalentes a 200 milhões de barris de petróleo.

Através da adoção do cloud computing aliado às tecnologias verde um único servidor executará os vários sistemas operacionais, trazendo uma redução significativa no tamanho do espaço físico de um centro de dados, mais uma ajuda na melhoria das eficiências energéticas e de recursos (menos equipamentos necessários).

Ainda é preciso que as empresas tenham a tecnologia verde entre suas estratégias de TI, visando principalmente a redução de custos e o aumento da competitividade.

Atitudes que busquem o uso de energia renovável, por exemplo, são algumas ações que podem ser adotadas. A Apple informou sua meta de 100 por cento de energia renovável em toda a empresa, incluindo os seus data centers, como o do estado da Carolina do Norte que é alimentado por 20 megawatts de painéis solares. E a Google já usa energia renovável em 34% dos seus sistemas.

Outra ideia interessante vem da Finlândia, um projeto que traz o mix perfeito entre computação em nuvem e tecnologia verde, ao produzir um centro de dados utilizando água do mar para, ao mesmo tempo resfriar servidores e aquecer casas locais.

Conheça melhor sobre o Projeto na Finlândia. *em ingles

A redução no consumo de energia é uma das características abordadas nas práticas da tecnologia verde, se não for a mais importante. Mas também temos a redução na necessidade de crescimento da infraestrutura, o aumento de funcionalidades para os negócios e o atendimento às demandas dos clientes.

É inevitável o crescimento tecnológico, mas mais importante é haver comprometimento, por parte do mercado, com a sustentabilidade e acordos entre as organizações para que o meio ambiente seja preservado.

Conheça mais sobre armazenamento em nuvem, entre em contato com o Grupo Cloud, tire suas dúvidas e veja como podemos ajudar sua empresa.