Quem disse que tecnologia precisa ser algo “quadrado” e “certinho”? Cheio de códigos, números, fios, peças… pois bem, não e assim que pensa o Google.

A empresa decidiu dar mais vida aos seus “normalzinhos” data centers juntando arte e tecnologia.

Utilizados para armazenar na nuvem uma quantidade imensa de informações de usuários e empresas que utilizam os serviços Google, os prédios conteúdos para serem os centro de dados são normalmente sem graça, sem vida e foi a ai que a gigante da tecnologia teve a ideia de transformá-los em obras de arte gigantes.

Intitulado Data Center Mural Project, o projeto conta com a participação de artistas convidados a trazer um elemento mais humano aos prédios. Como citou Joe Kava, VP Google Data Centers:

Bring a bit of the magic from the inside of our data centers to the outside”, em tradução livre, Trazer um pouco da magia dos nossos centros de dados para o lado de fora.

arte e tecnologia - Oil-B

Por exemplo, em Saint-Ghislain, Bélgica, o prédio está revestido por pinturas de nuvens abstratas trazendo seus mais diversos significados. Arte criado pelo artista belga Oli-B.

arte e tecnologia - Jenny Odell

Já a arte no prédio de Mayes Country, em Oklahoma, nos Estados Unidos foi idealizada pela artista Jenny Odell e traz diversos elementos tecnológicos. Sua execução contou com a ajuda de vários trabalhadores do Google.

Segundo o Google a ideia é transformar todos os 15 data centers espalhados pelo mundo, mas até então estão confirmados mais dois artistas, Fuchsia Macaree, responsável pelo prédio de Dublin, na Irlanda e Gary Kelley que transformará o local em Council Bluffs, no estado de Nebraska, EUA.

Acesse o site do projeto, fique por dentro e explore as artes.