Modelos de armazenamento em nuvem

O cloud é uma tendência cada vez mais forte e presente nas empresas, atualmente existem três modelos de armazenamento em nuvem: o público, o híbrido e o privado.

Cada modelo supre uma necessidade diferente, por isso é preciso conhecer bem a empresa e as características de cada modelo para escolher o mais adequado para os objetivos da sua companhia.

O Armazenamento em Nuvem permite a todos os colaboradores aproveitaram ao máximo os recursos computacionais, sem a necessidade de uma equipe de TI de prontidão para corrigir possíveis falhas, além de proporcionar redução de custos e aumento da produtividades de todas as equipes da empresa.

Conheça então as principais características e diferenças entre os três modelos e saiba qual é a mais indicada para o seu negócio:

Nuvens Públicas

Para as empresas que iniciam com o armazenamento em nuvem, as nuvens públicas são uma excelente opção de entrada, pois oferecem economia e facilidade na adoção.

Os serviços e a infraestrutura do modelo público são baseados em padrões de Internet. Normalmente, oferecem maior nível de eficiência em recursos compartilhados, mas podem ser mais vulneráveis.

Quando a necessidade da empresa não requer infraestruturas complexas, alto nível de customização ou requisitos elaborados a nuvem pública é uma excelente escolha.

Sua implementação é simples e rápida, uma vez que os servidores são alocados em data centers externos, instalados em provedores cloud, fora da empresa. Com custo baixo, é muito utilizada em recursos como hospedagem de sites, serviços de e-mails, vídeos de marketing digital, entre outras funções.

Nuvens Privadas

Para as organizações que necessitam requisitos específicos, principalmente no que diz respeito à segurança ou requisitos mais elaborados de hardware e/ou computacionais, a nuvem privada é mais indicada.

Construída para atender uma necessidade e/ou demanda específica de um negócio, a nuvem privada oferece um nível mais elevado de segurança e controle, dando às organizações que optarem por esse modelo maior poder computacional, controle dos processos e segurança.

Indicada para as empresas em franca expansão, permite trabalhar com grande volume de demandas e regula o acesso apenas após passar pelo firewall da empresa, pois os servidores são alocados em data centers internos, o que gera um custo maior para a sua adoção, pois exige uma estrutura específica de hardware e equipamentos.

Nuvens Híbridas

O modelo de armazenamento em nuvem híbrido é, teoricamente, o ideal para todas as empresas, pois oferece uma extensa quantidade de recursos e pode trazer muito mais eficiência à organização que trabalharia no dia a dia de forma local e para tarefas mais complexas teria seus recursos alocados em um servidor remoto.

Combinando características dos modelos público e privado, a empresa opta por armazenar dados locais e sigilosos na nuvem privada, enquanto a transferência dos dados fica por conta de ambos os modelos.

Por mesclar os dois modelos de nuvem, tende a ter um custo maior de sua implantação e requer um maior cuidado quanto aos dados, para que não sejam acidentalmente transferidas para a nuvem pública, colocando em risco informações confidenciais. Por isso, é preciso cautela e proteção constante de todos os organizadores.

 

O ponto principal é reconhecer que não há uma fórmula mágica para decidir qual o modelo de nuvem mais adequado, o importante é a compreensão das diferenças, vantagens e desvantagens que cada modelo poderá trazer para o dia a dia da organização e procurar especialistas para ajudar a decidir, com segurança, sobre o melhor modelo para o seu negócio.

Tem interesse em saber mais e conhecer qual seria o modelo mais adequado à sua empresa? Fale com o Grupo Cloud e tenha a oportunidade de experimentar o Google for Work gratuitamente por 30 dias.